Azul refaz seus planos para superar a crise no Brasil



  

Companhia aérea remodelou seus planos para se adequar ao novo cenário brasileiro. Teve que suspender voos e não tem previsão de lançar novos.

Nos últimos meses o dólar estava numa constante crescente, acumulando 46% de valorização. A alta da moeda afeta o bolso de todos os brasileiros. Mas, além das pessoas, o mercado em geral, inclusive as empresas, também foram atingidas pela desvalorização do real.

Diante de tal situação e com a crise política e econômica instaladas no País a companhia aérea Azul teve que remodelar seus planos para se adequar ao novo cenário. Neste ano, a empresa tinha possibilidade de aumento de ofertas em 15%, mas, até o momento, o crescimento foi de menos de 4%.

Antonoaldo Neves, atual presidente da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, informou que ainda não houve alteração da frota, permanecendo a mesma. No entanto, a expectativa era de crescimento.

O “Yield” é o indicador utilizado para medir o valor das passagens aéreas. No Brasil este índice se mantém em estado de alerta, pois em comparação com o mesmo período do ano passado houve uma queda. O que tranquiliza um pouco a empresa é que em relação ao primeiro semestre deste ano houve uma ligeira recuperação.





Os voos com destino à Nova York foram suspensos e a Azul informou que frente à alta do dólar e diminuição significante na procura dos clientes, não lançará voos novos porque não vislumbra lucro. A nova rota começaria a ser operada em abril do próximo ano, mas perante todas as dificuldades enfrentadas a data deve ser adiada para julho de 2016.

Segundo Neves, a Companhia está focada na redução de custos. Ainda disse que a empresa encerrou o segundo trimestre com o maior caixa, ou seja, o valor máximo de sua história.

Para os voos internacionais a Azul dispõe de sete jatos A330 que estão tendo o seu interior todo reformado. 

Por Paula Barretto Guerra

Azul Linhas Aéreas



1 comentário em “Azul refaz seus planos para superar a crise no Brasil

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *